terça-feira, 18 de dezembro de 2007

Na estrada para Santo Antonio de Jesus

2 comentários:

Adonai disse...

Olá pessoa, adorei a apresentação de voc~es aqui em Santo Antônio de Jesus, sou de Salvador mas sempre estou nessa cidade calma e acolhedora, a iniciativa do Projeto aguça a música de QUALIDADE adormecina nas pessoas por causa da Música "Cotidiano" aqui mesmo sendo pequena dentre outras cidades maiores necessita dessa qualidade musical, espero vê-los novamente em breve adorei o repertório e até a próxima

Matilda Penna disse...

Ah! E eu peguei a estrada (a Paralela é quase uma estrada), o engarrafamento das seis horas (época de Natal piora tudo), desequilibrei na subida da ladeira do Pelô (fui de salto, claro, sou mesmo uma anta), cheguei quase em cima da hora mas, que maravilha, ainda bem que eu fui, uma delícia de som.
Minha alma se afogou ouvindo Dores, adorei Dores, sabe fechar os olhos e deixar o som entrar, nota por nota, não é um conjunto de instrumentos, é cada um num junto-separado, algo assim, enleva.
Adorei conhecer Laura, Sula, ver a espineta espivitada (é rosa-choque, han!han!), o som da viola de gamba é forte, preenche tudo quando toca, a voz do Helder também, toma o ar.
Mas adorei mesmo foi Laura, linda, doce como som de flauta, uma flor de pessoa, leve. Laura, você é leve, suave, e estava linda na bata verde da 'enfiação do pé na jaca', valeu a pena, ficou ótima de verde, estava um arraso!
E na volta para casa vim assoviando: "Ô Mana deixa eu ir, ó Mana eu vou só, ô Mana deixa eu ir
pro o sertão de Caicó"
Essa mistura do novo com o antigo deu certo, como diz o baiano, ficou bonito, ficou lindo!