quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

Petrolina

Pronto, estamos quase totalmente atualizados. Só vão ficar faltando as fotos. O pessoal já está lá embaixo, me esperando para irmos ao aeroporto. Até breve!


Chegamos em Petrolina na hora do almoço. Sula e eu estávamos esfomeadas e decidimos: chega de comer em restaurantes a quilo medíocres! Custe o que custar, merecemos comer bem, pelo menos uma vez a cada 20 dias, caramba! Abordamos uma mocinha simpática na rua e perguntamos: Qual o melhor restaurante da cidade? Ela nem pestanejou, indicou peremptoriamente um restaurante chamado Macaxeira. Andamos, andamos... e chegamos... tantararam... no tal retaurante... que era um restaurante a quilo bem medíocre! Sem outra opção, comemos lá mesmo.
Depois do almoço andamos mais um pouco (sob sol escaldante!) e acabamos chegando nas margens do rio S. Francisco. Lá havia ma balsa ancorada, prestes a cruzar o rio. Sula nem teve dúvidas, propôs logo: vamos para Juazeiro?
Fomos. Afinal, eu jamais recusaria uma proposta dessas!

Na barca, de Petrolina para Juazeiro
O Rio S. Francisco é lindo e o passeio de barco foi gostoso. Mas dá um pouco de pena ver como é mal explorado o turismo no nosso país. Em qualquer outro lugar do mundo as margens do Rio teriam montes de quiosques simpáticos, com especialidades locais: sucos, tapiocas, sorvetes. Aqui, nada. Levei um tempão procurando algum lugar que tivesse um simples picolé kibom, e não há nada nem vagamente turístico por aqui...
Sula foi comprar um vestidinho numa loja de Juazeiro, e a vendedora não aceitou nem cheque nem cartão. Só trabalha com dinheiro vivo... céus!

O barco que nos trouxe de volta...

O concerto foi no Teatro do SESC, que tem uma acústica um pouco estranha – a gente acha que a platéia não está escutando nada!- mas parece que é só impressão. O pessoal gostou bastante, e muitos subiram ao palco depois, para nos parabenizar

7 comentários:

Mariana disse...

uma vez eu fui pro Ceará de ônibus com uma amiga e o único lugar decente pra se comer,acima de Minas, foi Petrolina, paramos num hotel bacana pro café da manhã, tinha muita fruta, ovos, presuntos, queijos e tapiocas.
porque a Itapemirim parava em cada pardieiro....eca!
e é uma viagem de três dias!!

Layla disse...

não sumi... é que fiquei 2 dias super ocupada e vou ver se amanhã ou depois eu dou conta de ler tudo que ainda não consegui... fico frustrada se não conseguir...
depois mando os comentário conforme eu for lendo e atualizando. Agora já são 2 h da manhã e preciso dormir...

Bia Rónai disse...

Vc viu a estátua do Padre Cícero?
beijos

laura r. disse...

Bia, ví várias estátuas do Padim!

Layla disse...

nossa, Laura, se aquele era o melhor restaurante!!! como seriam os outros??? ainda bem que voces comeram no melhor!!!
Passeio de barco sempre é muito bonito. imagino que foi legal, mas realmente não sabem ainda como explorar o turismo... pena!
Realmente em lugares pequenos temos que ter o dinheiro vivo ou não compramos nada!

fernanda disse...

Petrolina é uma cidade de médio porte que está em pleno desenvolvimento, certamente possui ótimos restaurantes, como o do JB hotel, o Capivara, Barretus gril, entre tantos outros, com certeza vc não foi ao melhor restaurante da cidade, mas ainda assim não justifica classificá-lo como medíocre.

Anônimo disse...

Infelizmente voces deram azar na escolha da "informante". Petrolina tem diversos bons restaurantes. Na orla mesmo, onde vocês pegaram a balsa para atravessar para Juazeiro, shá 2 excelentes restaurantes, o Capivara (de comida mais regional) e o Barcelona (cozinha espanhola e internacional). Quem sabe na próxima vez vocês dão mais sorte? :)