sexta-feira, 21 de dezembro de 2007

Um passeio lindo





Na volta de Santo Antonio de Jesus, a Ana e o Angelo sugeriram que a gente passasse por uma estrada diferente da que a gente havia tomado na ida. E foi uma ótima idéia. Assim atravessamos um monte de cidadezinhas charmosas, incluindo a famosa Santo Amaro da Purificação e São Felix, onde existe uma fábrica de charutos, a Dannemann, que faz qualquer anti-tabagista ferrenha como eu virar fã incondicional de charutos.
Em primeiro lugar, o próprio prédio da Dannemann é uma beleza. Depois, a gente entra e logo vê um Centro Cultural, com galeria de Arte e um coreto interno para espetáculos de bandas. Depois, vem a fábrica propriamente dita, um espaço amplo, claro, arejado e agradável, no qual várisa moças (todas bonitas!) trabalham montando e enrolando charutos, num processo tão complicado quanto elegante, e fascinante de acompanhar. Outras moças fazem o controle de qualidade de cada charuto, com muita atenção e carinho. Todas vestem o uniforme mais bem-bolado e confortável que eu já vi: blusa branca de algodão, fresquinha, e saias floridas longas, com aquele turbantezinho característico das baianas. Funcional e lindo!
Passando por elas, chegamos num balcão de café expresso, delicioso... cortesia da casa! O cheiro de tabaco se mistura ao aroma irresistível do cafezinho bem forte, numa combinação simplesmente irresistível! Ao lado, um outro balcão oferece os produtos da casa para quem desejar comprar. São caixas de madeira, daquelas bem tradicionais e super bem feitas, com o selo da casa, e vários tipos de charutos dos mais suaves aos mais encorpados. Mesmo eu, que não fumo e nem conheço fumantes de charuto, fiquei com vontade de comprar uma caixa...
Depois, no andar de cima, há um Museu do Tabaco, com vitrines em que estão expostos os vários tipos de folhas, as flores, as ferramentes utilizadas, explicações detalhadas sobre os vários estágios de crescimento do Tabaco, tudo bem organizado e interessante.
Como se não bastasse tudo isso, nossa guia na fábrica, a Ana Paula, me contou que eles têm um programa oficial de re-florestamento. Para cada visitante que vai lá e preenche um cartão, eles plantam uma árvore, com uma placa na qual está o nome do pai/mãe da árvore filhote adotada, para quem mandam notícias esporádicas de seu rebento. "Adotei" uma árvore, claro. Sabem quanto custou? Nada. Cortesia da Dannemann. Num canto, havia folhetos em todas as línguas, para os turistas estrangeiros...
No final a Ana Paula me trouxe uns cartões postais da fábrica. Disse que eu podia escrever para quem eu quisesse. A Dannemann se encarrega de remeter os cartões.
Sabe o quê? Tem gente que merece fazer dinheiro....

PS: Estou escrevendo em casa, do meu computador grandão (nossa, vocês nem imaginam a diferença que faz um teclado de verdade e uma tela grandona, para quem é míope feito eu!). Mas as fotos estão no Vaiozinho. Logo que eu tiver energia, eu pego de lá, passo para cá e posto. Por enquanto, vocês terão que se contentar com as fotos da Dannemann que estão num post anterior...

13 comentários:

Anônimo disse...

Laura, bom voltar para casa,não? Como vários já falaram antes, também vou sentir falta de acompanhar as aventuras e, por vezes, desventuras de vocês. Já virou uma rotina para mim olhar o blog da Cora e o seu toda vez que paro na frente do computador. Espero que você possa manter o seu espaço em atividade e continue a dividir conosco ele seu olhar tão carinhoso sobre o mundo ao redor. Feliz Natal e um Ano Novo melhor ainda para você e todos os seus! Adriana

Anônimo disse...

Dizem as boas línguas que os melhores charutos são enrolados nas roliças coxas das formosas morenas.
(Daniel)

Layla disse...

Laura, quanta coisa que eu não sabia... voce está nos mostrando um lado bom e bem positivo do nosso querido país.
É bom voltar para casa!!! Imagino as saudades que voce estava de dormir na su a caminha... e curtir a sua família.
Curta primeiro e escreva postando as fotos depois. Não temos pressa!!!

renata vn disse...

Laura, ufa, como demorei pra chegar(conseguir entrar no blog) !
Espero que tenham tido uma boa viagem de volta.
Gostaria de deixar um pedido/suges-tão: que apesar do Re-Toques não estar mais "na estrada", que vc mantivesse o blog ativo.
É encerrar o capítulo das viagens e começar um "ancorado",com assuntos do mundo da música, discorrendo sobre a vida cultural/musical de que você gosta,com críticas de lançamentos, dicas de obras a serem ouvidas,agenda cultural da boa música,etc,etc.
Depois dessa epopéia que acompanhamos,difícil seria ficar sem vocês "por perto"-- com destaque `a sua carismática narrativa e atraentes fotos.Creio que podem torná-lo(blog)mais "comercial",para que tb.possa haver um retorno sob outro aspecto que não apenas o da satisfação pessoal.
Fica a idéia lançada(isto é uma "ordem",rsrs!), bastando agora que vc a burile e siga os caminhos formais competentes pra efetivá-la,após um merecido descanso e recesso dos feriados de fim de ano.
Dia 6/janeiro, dia de "desmontar a árvore",farei(s.D.q.) 50!Quem sabe o blog tb.não "renasce"nesse dia?
Um abraço a você e a todos,
Renata VN

Layla disse...

Que idéia boa (xiii... Boa Idéia é a Néria!!!) ou sugestão genial Renata. Concordo plenamente!
FELIZ NATAL Laura!
Vamos todos ficar de recesso, e voltamos em janeiro!

Marise disse...

Laura,
A Renata V.N. sempre tem boas idéias. Acho que você escreve tão bem - provado que é genético - e tem uma visão deliciosa do mundo ao seu redor. Seria muito bom continuar a ter seus textos.
Fora isso, não sei se você festeja Natal ou Chanukah, não importa, desejo que seus festejos sejam muito felizes, com suas família e amigos.
Que 2008 seja um ano de muita saúde er alegria prá você e que o Re-toques tenha mais oportunidades de divulgar sua música.
Beijos

laura r. disse...

Adriana, Layla, Marise, Renata, Daniel
Muito obrigada, a todos! Marise, festejamos Natal, mesmo, com árvore de natal, troca de presentes, ceia, e tudo o mais. É que somos uns judeus de meia-tigela...
Quanto a continuar o blog.... hmmmm... não sei, vou ter que pensar a respeito. Minha vida " ancorada" como diz a Renata, é bem atarefada, e normalmente bem menos interessante do que nos últimos 3 meses. Afinal, sou apenas uma professora universitária que chefia um departamento, toca concertos de vez em quando e escreve críticas de CDs clássicos para uma revista de música. Não sei se vai dar tempo, e mesmo que dê, se vou ter alguma coisa que valha a pena contar....

renata vn disse...

Laura :
Isso mesmo, não diga "não" antes de pensar a respeito.
Agora...se você é apenas "uma garota latino-americana sem dinheiro no banco,sem(?)parentes importantes,e vinda(recém-chegada)do interior,lálálá"rsrs,então você vai ter,sim,coisas pra contar!
Puxa, pense com carinho, sem pressão (é uma "ordem"!!)rs,e meio como quem não quer nada vai tendo umas idéias, uns brainstorms ...rs.
Eu confesso que gostaria muito de voyeurizar a vida de uma "professora universitária que chefia um depto., toca concertos e escreve críticas pra uma revista...",mas vc é que vai decidir.Take your time... Bj,

Anônimo disse...

É, Laura, Renata VN tm razão. Um blog não pode ser bissexto!
E tem que ter um e-email para a gente poder postar alguma coisa diretamente para você.
Abraço sem coentro,
(Daniel)

laura r. disse...

Daniel
Meu e-mail é
laronai@oi.com.br
abração pr'ocê também

Layla disse...

voltei para ver as fotos e gostei muito!

renata vn disse...

Oi,Laura,tb.vim ver a continuação das fotos. Gostei muito, tudo muito clean, organizado no capricho(painéis),e a locação(pátio +galpão/barracão)bem espaçosa.
As vigas de madeira trabalhada são muito lindas.
Só -confesso- não sei a finalidade daquele torno de madeira...

Anônimo disse...

RVN, aquilo parece ser uma prensa. Só -tb confesso- não sei em qual processo seria usada... talvez compactar fardos de tabaco para armazenazem/transporte...
(Daniel)